terça-feira, janeiro 06, 2009

Esqueça Um Bonde Chamado Desejo...

Anote aí: É um ônibus chamado Tristeza
Esse é o melhor meio de transporte para se coroar com chave de ouro uma farra gastronômica em Porto Alegre.
Mas vamos começar do início. Antes do Natal precisei ir á Porto Alegre, por questões familiares.
Já falei aqui, neste post de 21 de outubro de 2007, que a capital gaúcha não é turística, embora tenha locais belíssimos. E é pecaminosa, pois lá, como em poucos lugares no país, podemos nos entregar ao pecado da gula. Na verdade, a gastronomia portalegrense vai muito além das churrascarias e se conseguir as dicas certas, o turista pode conhecer lugares incríveis. E praticar outros pecados além da gula:
A Inveja
Bem, comecei justamente por uma churrascaria, que inclusive foi comentada no referido post. É a Barranco (www.churrascariabarranco.com.br/), que desde 1969 funciona na avenida Protásio Alves, 1578, Petrópolis. O grande barato da casa, além da carne divina e do atendimento fantástico, é que ela manteve o pequeno bosque que existia no local e por lá está a parte externa, dando um ar de "churrasco na casa de um amigo", sem a fumaceira normal em casas do gênero. Os preços não são tão mais salgados do que uma churrascaria famosa no Rio ou em Sampa. Senti uma inveja horrorosa dos portalegrenses.
Avareza (isso ainda é pecado nesses tempos de crise?)
Era uma tarde muito quente em POA e rumamos(eu, a Cristina - minha prima -, e um grupo de amigos) para o Mercado Municipal, bem no coração da cidade. Antigo e conservado, é um dos locais mais charmosos da cidade e um velho conhecido meu. Sempre que vou a Porto Alegre, arrumo um tempo para sarandar em seus tumultuados corredores. Gosto muito do restaurante Naval, onde a comidinha parece feita pela mamãe e os preços são mixuruquinhas. Avareza? Sim, porque eu sabia o que ainda teria pela frente.
Mas dessa vez, já com o estômago devidamente forrado, fui atrás de algo mais refrescante. Uma salada de frutas cairia muito bem. Acompanhada de sorvete, muito mais. Nunca havia experimentado tal mistura. Geralmente aos cinqüenta anos não se está mais disposto a novas experiências. Mas isso não vale comigo. E bastou a dica da dupla dinâmica...ops, digo, gastronômica, do blog Destemperados, para eu ir conhecer a tal Banca 40, no primeiro piso. O lugar é apertado, cheio e com aspecto meio bagunçado, típico de lanchonete de mercado. À primeira vista você fica em dúvida se entra ou não na filinha que parece sempre existir ali. Mas posso lhe garantir que se você decidir não entrar e provar o copão de salada de frutas com sorvete de creme, por menos de R$ 6, você vai se arrepender por sete vidas. Só não repeti porque ainda queria ter estômago para outras aventuras gastronômicas.
Ira
Que me perdoe a Blanche Debois, personagem do clássico Um Bonde Chamado Desejo, por ter mexido em sua célebre frase, mas sempre dependi das gostosuras de estranhos e do Centro pegamos o tal ônibus chamado Tristeza para o ponto final. Como não conhecíamos o local, preferimos não ir de carro e táxi com bandeira dois, nem pensar! Mas o onibuzinho deu pro gasto e nos deixou próximo à rua Armando Barbedo, 257, onde fica o Armazem e Bristô Marchy - mais uma dica dos Destemperados.
Ataquei sem piedade uma torta de banana que chamar de manjar dos deuses seria modestia. A Cristina atacou uma coisa de chocolate chamada Mousse Janaína. Chamo de coisa poque nem sei descrever aquela maravilha. Fiz a besteira de pedir um pedaço e quase que imediatamente quis outro. Irada a Cris se recusou a me dar e antes que saíssemos em luta corporal, decidimos dividirmos mais um pedaço. Foi um vexame, um escândalo! Se fôssemos famosos, certamente seria matéria de papparazzi. Gostei da decoração do local e os preços não estupram o seu bolso. Achou tudo isso um exagero? Então veja essas fotos e resista se for capaz de pegar o primeiro vôo para POA.
Preguiça
Você acha que ficou poraí? Humpf! Os gulosos são persistentes. De lá, fomos ainda para Ipanema, ali pertinho.
Não, toda essa comilança não me enlouqueceu. Ipanema é um bairrozinho simpático à beira do Guaíba e é justamente ali, no 1380 da avenida Guaíba, que fica a Mercearia Guahyba(merceariaghahyba.blogspot.com), onde os Destemperados juraram que eu não iria me arrepender de ter ido.
O local é muito simpático e você encontra tudo que você precisa para satisfazer o seu desejo por doces. Mas nos contentamos apenas com um sorvetinho Häagen-Dazs.
Saímos de lá tão tristes de preguiça, depois de tanta devastação gastronômica, que nem esperamos o happy hour e nos sentamos em frente á praia para apreciar a morte do sol...

Luxúria

Estava uma tarde tão linda que ainda tivemos pique de pegar um táxi e ir ver o espetáculo do sol nun passeio de barco pelo Guaíba...


Vale a pena nem que seja para ver...

Porto Alegre com ares de Manhattan.

Vaidade

Se lembra daquele filme em que o Nicholas Cage vai para Las Vegas decidido a beber até morrer? Bem, eu parecia disposto a levar às últimas conseqüencias e naquela noite ainda devorei uma calabreza na simpática filial da Torre de Pizza, na rua General Lima e Silva, coração da Cidade Baixa. Uma rua com ares da região dos Jardins, em Sampa, cheia de gente bonita e jovem, querendo ver e ser vista. Um bom lugar para se comer bem e papear num deck voltado para a rua. Preços igualmente simpáticos.

De lá, a gangue partiu para terminar a noite calorenta na badalada Sorveteria Jóia (sem site), ali perto, no 441 da República. Já passava da uma da manhã e havia fila. A Cris já havia me previnido que era o melhor sorvete da cidade. Meio cabreiro, escolhi só uma bola de flocos. Mas quinze minutos depois, eu estava dando conta de mais duas. Era o melhor sorvete que exeperimentei na vida. Sem exagero.

Assim como não é exagero também quando digo que Porto Alegre é uma das melhores para se comer, no Brasil.

Mas depois dessa farra, eu joguei a toalha. No dia seguinte eu teria que ir cedo pra Floripa e não queria fazer feio na praia, afinal sou vaidoso. Aliás, nem tiramos fotos nossas porque tivemos vergonha de mostrar o estado em que ficamos.

Quer uma razão para tanto exagero? Porque é só isso que se leva da vida. Nem que você vá pro inferno depois. Tá bom ou quer outra?

Marcadores:

6 Comments:

Anonymous DO said...

Ah,JULIO,vc é terrivel!!

Este seu post é pra ser salvo e lido se um dia eu voltar a Porto Alegre.Qtas dicas maravilhosas. E engordativas tbem,né? rsss

Deu-me agua na boca,confesso.

Abração!

terça-feira, janeiro 06, 2009 11:21:00 AM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

DO, nada que uma boa aeróbica não resolva. rs
abração

terça-feira, janeiro 06, 2009 1:55:00 PM  
Blogger Marco said...

Rapaz! O que é isso? Refilmagem de "A Comilança"? E com todos estes pecados, quem fica com inveja somos nós, seus ávidos leitores. Eu estive em Porto Alegre há uns dois anos mais ou menos. Fui a trabalho. Estive no Mercado, almocei um peixe honesto num lugar que eu não me lembro, mas não fiz esse tour gastronômico todo. Aliás, foi minha terceira visita a POA e em nenhuma delas tive estes orgasmos alimentares que você teve... Inveja... Que coisa feia, mas é inveja da boa. Eu queria lançar o meu livro lá em Porto Alegre, mas pedi a uma amiga que me arranjasse as coisas e até agora... necas de pitibiribas! Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

quinta-feira, janeiro 08, 2009 10:12:00 PM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

Marco, foi uma devastação gastronômica.
abração

sexta-feira, janeiro 09, 2009 2:16:00 PM  
Blogger Jana said...

Fique vermelha...como se eu, por ser portoalegrense, fosse a própria Porto Alegre (e ainda tem portoalegrense que insiste em dizer que não é bairrista!)...

Adorei...posso publicar no meu blog "Textos Inteligentes"?

um abraço...

quinta-feira, fevereiro 19, 2009 5:04:00 PM  
Blogger Jana said...

Fique vermelha...como se eu, por ser portoalegrense, fosse a própria Porto Alegre (e ainda tem portoalegrense que insiste em dizer que não é bairrista!)...

Adorei...posso publicar no meu blog "Textos Inteligentes"?

um abraço...

quinta-feira, fevereiro 19, 2009 5:04:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home