quinta-feira, janeiro 26, 2006

Naquela rua existe uma padaria...




O casal descolado, cheio de piercings, colares e cabelos coloridos, conversa baixinho, enquanto desgustam um croissant. O jovem executivo digita algo em seu laptop entre um gole e outro de expresso. O grupo de gays comentam os babados da balada da qual acabaram de chegar, entre goles de sucos de suco e tortas. O velho boêmio com cara de sono lê as últimas na Folha, no balcão, onde toma o seu café com leite. O grupo de turistas conversa e cai dentro de um café colonial. Os amigos metaleiros tomam uma média com muito queijo e presunto, enquanto comentam as últimas do Green Day. A jovem com malha de ginástica, toma o seu café, ao lado do boêmio, enquanto fala no celular com o namorado.
Todas essas tribos estão na mesma hora e no mesmo local, uma bonita e agradável padaria, na aprazível rua Haddock Lobo, na Consolação. Na verdade, a Casa de Café Bella Paulista já é conhecida da galera da noite paulistana e pelo pessoal que pega cedo no batente. Eu só a conheci no último final de semana. É um exemplo do que a capital paulista tem de melhor a oferecer. Um lugar onde se pode comer bem, conversar e pagar preços acessíveis. E o que é melhor, por vinte e quatro horas por dia. É a cara de Sampa, embora me lembre aquela velha canção da boemia carioca, Salve a Lapa: “Enquanto a cidade dorme, a Bella Vista fica acordada, acalentando quem vive de madrugada...”. Salve Sampa!!!

Lembrança de um dia na Praia Lopes Mendes, Ilha Grande, em 14.01.2006

We are the Champions...

No início dos anos 90, a atrevida Madonna lançou a seguinte pérola: “Com dez anos de carreira eu já vendi mais do que os Beatles.” Craque em lançar polêmicas, a material girl conseguiu deixar muita gente com a pulga atrás da orelha: “Quem seriam os grandes campeões de vendagens no mundo do disco?” Pois a Federação Internacional da Indústria Fonográfica acabou esta semana com o mistério. Leiam o que O Globo publicou em 26.01.2006:

Beatles, Michael, Elvis, Madonna e Nana: campeões
A Federação Internacional da Indústria Fonográfica divulgou ontem uma lista atualizada dos artistas que mais venderam discos na História, segundo uma pesquisa empreendida pela própria entidade. O topo da lista não chega a ser surpreendente: Beatles (com assustadores 400 milhões de discos), Michael Jackson (350 milhões) e Elvis Presley (300 milhões) são os campeões históricos — curiosamente, dois artistas que não existem mais e um que não grava há anos.
Em 21 anos, Madonna vendeu 275 milhões de CDs
O quarto lugar confirma Madonna como a cantora que mais vendeu discos na História: a loura aparece ao lado da cifra de 275 milhões de discos. Ela é a primeira da lista que se mantém em franca atividade, além de ter iniciado sua carreira mais tarde do que os três primeiros colocados. As últimas listas a colocavam atrás de Celine Dion e Mariah Carey. Depois de Madonna, começam as surpresas: a grega Nana Mouskouri, segundo a lista, é a sexta artista com mais discos vendidos na História, 250 milhões. Na ativa desde os anos 60, Nana grava em diversos idiomas (grego, inglês, francês, português) e com isso atingiu vendas com a mesma cifra dos Rolling Stones e do cantor inglês Cliff Richard, outra surpresa, também com 250 milhões de discos vendidos. Mariah Carey, em oitavo lugar, é a artista mais jovem da lista, com apenas 15 anos de carreira e 230 milhões de discos vendidos. Elton John (220 milhões) e Celine Dion (idem) fecham o top 10. (B.A.)





"Aiiiiiiii! Eu já não aguento mais esperar pelo meu A Arte de Odiar!"

Segure a tua onda, minha filha.

Ainda faltam alguns dias para a terceira edição.

Enquanto isso, suquinho de maracujá.

Neste calor seria tudo!

6 Comments:

Anonymous eduardo said...

Seria melhor se todos vivessem suas vidas, sem se preocupar quem vende mais.
Um bom final de semana.

sexta-feira, janeiro 27, 2006 6:42:00 PM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

Edu,
Você tem toda a razão. Mas a industria do disco é gananciosa.
gd ab

sexta-feira, janeiro 27, 2006 8:38:00 PM  
Blogger luma said...

Adoro coisinhas de padarias e é a segunda vez que leio, na blogosfera alguém citar essa em especial.
Hoje vi o último clipe do Green Day que está solto na mídia. Odiei, baixo astral! E não gosto da Celine Dion, acho ela chata! Comprei o cd dela num repente e dei a primeira pessoa que gostou!
Fico com um pé atrás com esses números...
Bom fim de semana! Beijus

sexta-feira, janeiro 27, 2006 11:41:00 PM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

Luma,
a Bella Paulista já virou ponto turístico e, por enquanto, não tem paralelos aqui no Rio. Eu levo fé nestes números e tb detesto Celine Dion.
bjus

sábado, janeiro 28, 2006 7:05:00 AM  
Blogger Alba Regina said...

Bom Dia JC, e vc falando em padaria. nada melhor q café da manhã na padaria. acho q vou passar uns dias em são paulo. isso aqui tá mais prá lá do que pra cá...não gosto de celine dion. mariah carey é aturável fica ruim quando desanda a gritar, maior horror. amo a madonna. mas, definitivamente não acredito muito nestes números. muitos discos já saem da fábrica como ouro até mesmo platina. sei não. depende muito de quanto a gravadora quer gastar com o artista...beijo.

sábado, janeiro 28, 2006 12:53:00 PM  
Blogger Jôka P. said...

Nota 10 no post em todos os quesitos !

IH, me baixou uma Marcia de Windsor de frente...

:D
abçs!
Jôka P.

sábado, janeiro 28, 2006 3:21:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home