quarta-feira, janeiro 25, 2006

Naquela rua existe uma mercearia...



A Rodésia foi uma antiga colônia britânica dividida em duas. A do sul, atual Zimbábue, e a do norte, Zâmbia. Ambas Rodésias ficavam em regiões que tinham ricas reservas de ouro, níquel, cobre, prata, ferro e esmeralda, não foi por outro motivo que despertaram a cobiça de impérios europeus. Certamente não foi por esta razão que a prefeitura paulista decidiu dar a uma tranqüila rua da Vila Madalena o nome de Rodésia. Pois ninguém tinha noção do tipo de riquezas que se exploraria ali muitos anos mais tarde. Sim, pois nessa rua arborizada e residencial, existe uma mercearia. E ali, ao invés de sabão em pó Omo, creme de leite Moça, café Pilão ou pasta de dente Colgate, se comercializa, entre outros, Marçal Aquino, João Paulo Cuenca, Marcelino Freire, Machado de Assis, Clarice Lispector, Borges, Cortázar, Joça Terron e Andréa Del Fuego.
Nem mesmo o seu Pedro e Dona Hend poderiam imaginar os rumos que tomaria o comércio que estavam abrindo, naquele longínquo 1968. Ninguém sabe ao certo quando a onda começou, mas a Mercearia São Pedro. se tornou um point para quem transa cultura em Sampa, principalmente literatura.
Imaginem uma mercearia que abriga uma livraria e uma vídeo-locadora e que tem ainda um bar! Este local incomum tinha que chamar a atenção de pessoas originais e descoladas, que não se contentam em beber em qualquer lugar. Um lugar especial para pessoas especiais. Como diz o escritor Marcelino Freire – que é o maior divulgador do local -, “aqui a gente corre apertado para o banheiro e no caminho depara com uma Clarice Lispector nos olhando num poster”. Na verdade, a cultura é o convert ali e entre um chope e outro você pode alugar um Dogville ou comprar o último do Marçal, Eu Receberia as Piores Notícias de seus Lindos Lábios (Companhia das Letras). Ou, quem sabe, você pode ainda participar das muitas noites de autógrafos que costumam rolar por lá. Como nem tudo é perfeito, a Mercearia só tem um problema: fecha cedo. De segunda à sábado, ás duas (um absurdo para um lugar boêmio numa cidade que nunca dorme). Aos domingos, às 18h. E o Marquinhos, não dá moleza.


Sabe onde fica a Rodésia e seu tesouro? Aqui ó...



Aqui no Rio, a tal Mercearia já estava virando lenda e eu tinha que conhecer este lugar inusitado. E a oportunidade chegou no lançamento da Bagatelas em Sampa no último fim de semana. Mas antes disso, muita água rolou. Veja as fotos dos lançamentos.

A galera da Bagatelas no início da noite de autógrafos. Ernesto Aguiar, Eu, Flávio Corrêa de Mello (de pé) , Luciano Silva, Raphael Vidal e Márcio Calixto.


Autografando o A Arte...

Eu e o Ernesto

Já em Sampa, na livraria da Esquina, a galera comemorando o sucesso da noite. Tatiana Carlotti, Eu, Márcio Calixto, Luciano Silva e, na frente, o editor da revista, Raphael Vidal, que encobriu a pobre da Mariana Castro.

Tatiana Castro, Eu, Calixto e Luciano.

Na Mercearia, Marcelino Freire com o seu exemplar do Arte, Vidal, eu e o Marquinhos.

De novo.

Marcelino, eu, Miguel do Rosário e o Marquinhos.

Para ver mais fotos do lançamento e o que nós aprontamos em Sampa, mergulhe aqui.


Socorro! Eu juro que não vou perder a nova edição do A Arte de Odiar!!!!!!!

Então, tá.
A edição já está no forno.
Segure a onda.

6 Comments:

Blogger luma said...

Que delícia de lugar! O sucesso deve ser que qualquer desculpa pra tomar um chopinho tá de bom tamanho. Beijus

quinta-feira, janeiro 26, 2006 11:49:00 AM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

Luma,
com certeza. A Mercearia é um lugar interessantíssimo.
bjus

quinta-feira, janeiro 26, 2006 3:06:00 PM  
Anonymous DO said...

Deve ser um lugar muito show.
Mesmo fechando cedo,Julio.
Grande abraço e valeu a dica.

quinta-feira, janeiro 26, 2006 5:57:00 PM  
Blogger Jôka P. said...

Parabéns pelo lançamento e pelo sucesso dessa nova edição, Julio Cesar !
Simpática e bacana a turma !
Abçs,
JÔKA P.

quinta-feira, janeiro 26, 2006 6:20:00 PM  
Blogger Alba Regina said...

JC, como ninguém nunca pensou nisto antes? muito boa esta idéia. um dia se deus quizer vou ter uma livraria. pequena e charmosa! Sucesso hein?! coisa boa! beijo.

sexta-feira, janeiro 27, 2006 1:15:00 PM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

DO,
realmente, é um lugar que merece ser conhecido.

Jôka,
obrigado. Só faltou vc no lançamento aqui no Rio.
gd ab

Alba,
Este tb é o meu sonho de consumo.
bj

sexta-feira, janeiro 27, 2006 8:42:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home