domingo, maio 18, 2014

Para o tédio em Floripa com tempo ruim, São Francisco do Sul!


De repente, você está em Florianópolis e uma frente fria antipática chega, fechando o tempo e derrubando a temperatura. O que fazer?

O mestre Ricardo Freire, do Viaje na Viagem, já deu algumas soluções aqui.


E aí eu pesei  que a cidade de São Francisco do Sul poderia ser mais uma opção para que o tédio não lhe seja fatal.


Vamos lá! Como os fatos mais marcantes nos primórdios do Brasil, ocorreram nas regiões sudeste e nordeste,  causa surpresa que a terceira cidade mais antiga do país (1504) esteja localizada em Santa Catarina.


Na verdade, São Francisco do Sul é diferente de tudo que se encontra no litoral catarinense. Pelo menos, o seu centro histórico, onde mais de cem prédios históricos, espalam-se por poucos quarteirões,  ao longo da orla. A maioria ainda preserva o colorido e as características da arquitetura influenciada pela colonização açoriana.


Entre as construções do Centro Histórico, duas se destacam. A primeira é a Igreja de Nossa Senhora da Graça (1699). Imponente e bem conservada, merece uma visita.
O Museu do Mar (na rua Manoel Lourenço de Andrade, 133, Centro), criado principalmente para contar a relação do homem com os oceanos, além de dar uma geral na história da navegação, me pareceu original (pelo menos, não conheço outro no Brasil) e interessante. É pequeno e tem como estrela máxima, o Paraty, barco  utilizado pelo  navegador Amyr Klink para atravessar o Oceano Atlântico a remo em  1984 e que gerou o livro Cem Dias Entre o Céu e o Mar.
O horário de funcionamento do Museu Nacional do Mar é de terça à domingo, das 9h às 18h e sábados e domingos, das 10h às 18h. O ingresso era de R$ 5 (na semana santa de 2014). Idosos e estudantes pagam meia.

Mais informações aqui.

Para mim, o grande barato de se fazer um passeio até São Chico – como a cidade é carinhosamente chamada -, é o fato de ser a cidade histórica catarinense que mantém suas características originais. E é diferente de tudo que você pode encontrar naquelas terras.







Além do mais, quem for encarar a cidade como apenas uma alternativa de passeio, deve levar apenas uma tarde para sarandar pelo Centro Histórico. E isso é ótimo! Porque acaba sendo o único passeio que se pode fazer a partir de Floripa, no qual dá para realmente relaxar em um lugar tranquilo. 
Não há estresse que resista a um final de tarde em um banco de praça.

Agora, um detalhe importante: embora eu tenha conhecido São Francisco do Sul em plena semana santa, estava muito relaxante. Mas tenho certeza de que na alta temporada (dezembro a fevereiero), essa tranquilidade seja abalada. Mesmo por que, a cidade está na rota dos cruzeiros.
Para quem quiser pernoitar, há as opções de lindas praias nos municípios vizinhos, sobretudo em Ubatuba. Quem for ficar por lá, também pode experimentar passeios de barcos que saem da região do porto em direção à Baía da Babitonga, além de conhecer o Forte Marechal Luiz (1909).


FAQ: O passeio até São Francisco do Sul é ideal quando...
1.        Você e Floripa já são íntimos, o tempo fechou e você já fez todos os programas sugeridos pelo Ricardo;
2.       Você está a fim de um programa diferente;
3.       Você está em alguma praia no litoral norte de Santa Catarina e está entediado;
4.       Você concluiu cedo o passeio a Blumenau/Brusque e ainda tem tempo para uma esticada até lá;
5.       Você vai fazer o trajeto Curitiba-Florianópolis e vice-versa e quer um programa diferente; e

6.       Você está disposto a explorar tudo o que Santa Catarina pode lhe oferecer.


Como eu chego lá?
1.       Vindo pela BR-101, pega-se a BR-280, na altura de Joinville. E é só seguir direto. Distâncias: Joinville, 40 Km; Florianópolis, 190 Km;  Balneário de Camboriú, 180 Km; Curitiba, 180 Km;
2.       Para quem está na capital catarinense, a visita só é viável de carro. De ônibus, só com pernoite. A viação Catarinense leva você até Joinville. Depois, é só encarar outro busão da Catarinense mesmo ou da VerdesMares;
3.       Barganhe com o taxista que presta serviço em seu hotel uma corrida até lá.

Cabe um bate-e-volta de busão?


·         Não! Definitivamente não vale a pena. Fica muito cansativo, são cerca de três horas só até Joinville. Não há ônibus, partindo de Floripa, para São Francisco do Sul e a Verdes Mares, empresa que liga Joinville a São Chico, tem horários desanimadores, os ônibus são velhos e não são confiáveis.



Onde ficar?

As opções não são muitas, pelos menos nos arredores do Centro Histórico.
Dê uma olhada aqui.

Onde comer?

·         Taí um ponto fraco na cidade. Sugiro que quem for de carro, almoce na estrada ou em Joinville. Parece que em São Chico, a opção mais conhecida é o Portela, restaurante simples na Rua Babitonga, 84, Centro. Fica bem no píer, em frente a Baía.

Para resumir:
Há praias maravilhosas em Florianópolis, mas as opções são poucas para quando São Pedro estiver de mau humor. Faltam bons museus, centros culturais e lugares históricos interessantes e bem preservados.

E é que aí que São Francisco do Sul entra como uma opção.

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home