segunda-feira, outubro 01, 2007

Vocês pensaram que as férias tinham acabado?

Noronha

Este é o lugar onde a natureza é a estrela e somos apenas reles figurantes. Clique na foto para ampliá-la e viajar plenamente.
Deve exisitr. Mas não conheço lugar onde o por do sol seja mais lindo.
Essa foi a terceira vez que estive em Noronha e ainda sou tocado emocionalmente pelo que vejo.

Fiquei hospedado na Colina dos Ventos, uma pousada que recomendo a todos que visitarem este paraíso. Como o próprio nome diz, fica no alto de uma colina com uma vista...!!!!

Não há estresse que resita a isso.
Praia de Atalaia e suas piscinas naturais protegidas pelo IBAMA. O acesso é muito restrito e há hora de visitação. Por isso só fui conhecê-la nessa viagem.

Gosto de Noronha em setembro. É uma época ótima para mergulho. Esses aí são os Dois Irmãos, na Praia da Caçimba do Padre. Nessa época ela está light, as ondas estão chegando na outra parte da ilha. Aliás, em Noronha acontece algo engraçado. A partir de dezembro, a corrente muda e as ondas começam a açoitar essa praia de forma violenta. É quando os surfistas chegam em bando. Na segunda vez em que estive em Noronha, rolava um campeonato com ondas de cinco metros. Inacreditável como as prais se transformam de uma época do ano para outra.

As ruinas do Forte da Vila dos Remédios também é um local que visito sempre que vou a Noronha. É fantástico e tem uma vista deslumbrante.


Infelizmnte o lugar está mais para ruinas do que para forte devido ao descaso do governo pernambucano.

A Praia do Sancho foi eleita em 2002 pela Revista Travel como a praia mais bonita do mundo. Não conheço o mundo todo, portanto não posso concordar ou discordar. Mas que é bonita, isso é. É lá que gosto de mergulhar. Me sinto seguro entre arraias e tartarugas marinhas. Tubarões também não são raros. Mas perto de certos seres humanos que tenho conhecido, eles são infinitamente menos assustadores.

A Praia do Leão é a minha favorita. Deveria se chamar Praia do Tubarão, pois já vi vários circulando por ali. Trata-se de local de desova de tartarugas marinhas e eles vão atrás das pobrezinhas. Apesar de sua beleza, é um lugar sinistro. Perigoso, cheio de correntezas e valas traiçoeiras. Nem os surfistas se arriscam ali. O primeiro sentimento que chega quando você pisa em sua areia fofa é o de não entrar. Mas gosto da sua atmosfera misteriosa. Afinal gosto de romances policiais. Ai, essa foi terrível!!!

Noronha é um lugar para quem não foge da arraia. Essa também foi horrível!
Infelizmente Noronha está no Brasil e todos os anos o pessoal do IBAMA promove um mergulho coletivo para recolher o lixo jogado no fundo do mar da ilha. Uma parte dos destroços são reciclados e transformados em obras de arte que são expostos ao ar livre, junto ao porto. Outros objetos são expostos para que os turistas vejam o absurdo e se conscientizem da necesidade de se tratar a natureza com carinho. Eu disse absurdo porque vocês não acreditariam no que é retirado do mar todos os anos.

Quando digo que vocês não acreditariam não estou brincando.


Toda beleza é fugaz e se não houver preservação, belezas como as praias Do Meio e da Conceição, não ficarão mais tão belas.
Afinald de contas, Noronha merece. Não merece?
Itamaracá


Deixei Noronha e fui para outro paraíso do qual gosto muito. Em frente a essa ilha, no litoral norte pernambucano, existe uma pequena ilhota, conhecida - não faço a menor idéia da razão - por Coroa do Avião. E é lá que gosto de relaxar. Infelizemente o lugar vem já está sentindo os efeitos do aquecimento global e vem sumindo. Na foto pode-se ver os restos mortais de um coqueiro levado pelas águas, enquanto outro mais a diante já está prestes a sofrer o mesmo dano. Portanto, se quiserem conhecer a Coroa, corram!

Gosto de caminhar por este braço de areia, onde só se ouve as ondas e o vento.

Dependendo da maré. O braço pode ser longo e se extender por quilômetros.


De lá se avista o Forte Orange, em Itamaracá.
Recife

Recife é a capital nordestino de que mais gosto. Principalmente o seu Centro, onde fica a Igreja de São Pedro. Na praça em frente, conhecida por Pátio de São Pedro, há um animado happy hour, com música ao vivo e barraquinhas vendendo de tudo. O governo pernambucano não tem cuidado muito deste patrimônio e o Centro de Recife tem sofrido bastante. É uma pena!



É no Centro que fica o Leite, restaurante tradicional, fundado em 1882. A comida é inesquecível e a música tocada ao piano, é um mimo para os ouvidos cansados do barulho da região. O local é freqüentado por políticos, jornalistas, juízes, desembargadores e membros da alta sociedade. Mas não é caro. Com minha camiseta surrada, minha bermuda cargo e minhas sandálias velhas-de-guerra, choquei um pouco, mas valeu a pena conhecer este lugar incrível!

O Leite foi dica do Ricardo Freire, do Viage na Viagem (link ao lado). E foi uma das preciosidades que nenhum guia de viagem ensina e só se consegue no mundo encantado dos blogs. Como a área em que o restaurante se encontra está muito abandonada, quem quiser conhecer que corra, pois nesse país nunca se deve deixar para depois o que devemos conhecer agora.

O governo pernambucano não está muito bem no meu conceito, depois que vi o descaso com que tem tratado o Centro da minha querida Recife. Mas devo admitir que sua sede é muito bonita.

Aliás o Centro de Recife não é muito visitado pelos turistas que preferem ficar nas praias. É uma pena, pois tem lugares interessantes e charmosos...



...que mereciam ser vistos.


E o local mais interessante no momento, para mim, é o Paço da Alfândega. Seguindo uma tendência mundial, (se lembram do que falei sobre Buenos Aires, Boston e Nova Iorque?) aqui, um antigos armazem portuário foi transformado em um um shopping voltado para tudo o que é alternativo. Com a exceção da praça de alimentação, que é igual a qualquer outra. Lojas muito hypes e fashion ficam lado a lado com restaurante badalados como o Assucar e o Cuba do Capibaribe.

Passar uma tarde no Paço é uma delícia. Tomar um café, quem sabe fazer umas comprinhas ou apenas ver uma exposição. E tudo isso num ex-armazem do cais do porto.


Localizado às margens do Capibaribe, também é gostoso se sentar ali em frente ao Paço e na beira do rio para assistir a tarde morrer. Não há estresse que resista.
Acabou Chorare


Relaxando na Boa Viagem, enquanto as férias não acabam.
Amanhã esse blog voltará ao normal.
Colocarei mais fotos no Flickr.
Abraços.

Marcadores:

7 Comments:

Blogger Lila Rose said...

Quando crescer quero ser viajante como você (essa foi horrível)...rsrsrsrs

Bisous, querido!

terça-feira, outubro 02, 2007 10:19:00 AM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

Lila,
procuro curtir as férias intensamente pq trabalho muito. E este ano foi particularmente...pesado.
bjs

terça-feira, outubro 02, 2007 11:43:00 AM  
Blogger Milton Toshiba said...

Continue com a diversão Julio


abs

quinta-feira, outubro 04, 2007 7:21:00 PM  
Blogger luma said...

Júlio, fotos lindas de lugares lindos! Deus existe!

* Você pratica mergulho?

Beijus

quinta-feira, outubro 04, 2007 7:41:00 PM  
Blogger Julio Cesar Corrêa said...

Milton,
infelizmente a diversão acabou
gd ab
Luma,
Deus existe mesmo!
Sou um mergulhador metido à besta
bjus

quinta-feira, outubro 04, 2007 8:13:00 PM  
Blogger Vivien Morgato : said...

Julio, que fotos, rapá....que olhar privilegiado em lugares que nem sei como descrever.
beijos.

sábado, outubro 06, 2007 11:29:00 AM  
Blogger Tiago said...

Rapaz, ótimos relatos, grandes viagens, Noronha deve ser coisa de doido, não conheço, mas um dia chegarei lá. Achei deplorável saber que tem gente que é capaz de agredir um lugar tão mágico, e achei interessante a maneira de se coibir isso, as esculturas de lixo recolhido.

Bom término das férias, aproveite bem.

Abs.

sábado, outubro 06, 2007 12:41:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home